Central de Atendimento: (11) 99282-7768 | atendimento@smartgrow.com.br

Como identificar sinais de deficiência nutricional?

Um diagnóstico de deficiência no desenvolvimento de uma planta deve ser multifatorial, mas a nutrição desempenha um papel importante e pode ajudar a desvendar os principais sinais

Bastou amarelar a pontinha de uma folha para a preocupação se instaurar na cabeça dos cultivadores. E sempre surge a pergunta: é o fertilizante? Não, não é o fertilizante (na maioria das vezes). E aumentar a dose pode ser a pior solução. Portanto, muita calma nesse momento. Luz, solo, espaço, irrigação, umidade, ventilação e temperatura são algumas variáveis, além da nutrição, que podem alterar o desenvolvimento de uma planta de cultivo indoor. Por isso, a primeira dica sobre a identificação de deficiências na planta é: não se desespere!

Se você segue a recomendação correta dos programas de nutrição da Smart Grow, é muito provável que os sintomas que a planta está apresentando estejam ligados a outros fatores de manejo, como frequência de regas e umidade alta, por exemplo.

Caso estes fatores ligados ao manejo, como VPD, luz, entre outros, estejam em ordem, e a sua planta realmente não estiver com a nutrição balanceada, eis as formas de identificar algumas deficiências nutricionais, e como resolvê-las.


Olho no lance

O manejo do cultivo indoor, apesar de menos intenso, requer a observação constante de sinais que podem apontar algum espaço para melhora, ou algum risco à vista. Por isso, é importante observar seu ambiente e suas plantas sempre que possível para garantir que eventuais problemas não tenham tempo de se desenvolver a ponto de prejudicar sua colheita.


Elementar, meu caro

O diagnóstico deve começar pelo básico: a planta está bem hidratada e a frequência de regas está em dia? Recebe os períodos de luz e escuro necessários para seu pleno desenvolvimento (fotoperíodo) de acordo com cada etapa de crescimento? Há circulação de ar no grow ou espaço de cultivo? Essas respostas podem indicar que há outros ajustes que merecem sua atenção e cuidado.


Lendo a planta

Uma vez descartadas outras possíveis deficiências no sistema, é hora de investigar mais a fundo como os sinais da planta se traduzem em necessidades nutricionais.

Uma folha de cannabis saudável pode variar no tom de verde, a depender de sua genética. Porém, folhas que apresentam descoloração, pontos amarelados, ponteiras queimadas e pontos de necrose merecem atenção.

Antes de mais nada, é importante destacar que cada elemento possui variação no que diz respeito à sua mobilidade no solo e na planta. O Nitrogênio (N) à base de nitrato é o elemento com maior mobilidade, depois do Cloro (Cl). Já o Cálcio (Ca), Magnésio (Mg), Potássio (K) e o Boro (B) têm mobilidade “mediana”, enquanto os demais nutrientes como Manganês (Mn), Cobre (Cu), Zinco (Zn), Ferro (Fe), Molibdênio (Mo) e Fósforo (P) apresentam baixa mobilidade. Por este motivo, deficiências de Nitrogênio, Fósforo, Potássio e Magnésio geralmente se apresentam nas folhas maiores e/ou mais velhas, já os sintomas de deficiência de nutrientes de baixa mobilidade se apresentam geralmente na folhagem nova.

Vejamos, a seguir, alguns sintomas e suas respectivas deficiências nutricionais:


Nitrogênio:
 deficiência mais “comum”, a apresentação de folhagem amarelada é o principal sinal de uma planta com deficiência de nitrogênio, que pode provocar a atrofia, alongamento ou queda de folhas, além do enfraquecimento do caule. Os sintomas começam a aparecer na parte inferior e mediana da planta, nas beiradas das folhas mais velhas e, progressivamente, se espalham para as novas folhas na parte alta da planta.

Como resolver? Além de usar nutrientes base correspondentes a cada etapa, como o Master Grow A&B™ para a vegetativa e o Master Bloom A&B™ para a floração, que contém nitrogênio, fósforo, potássio, cálcio, magnésio e ferro, utilize o Complex B+™, que também possui estes elementos, atua como um bioestimulante radical, promovendo o crescimento da massa de raiz e seu desenvolvimento como um todo, e pode ser um ótimo estimulante para a melhora na absorção dos nutrientes básicos.


Fósforo:
 menos comum, apresenta folhagem velha verde-escura ou “roxeada” (coloração), apresenta nervuras em tom roxo. Além disso, sinais de estiolamento ou crescimento atípico com baixo volume de raízes são sintomas comuns de uma planta deficiente de fósforo, elemento fundamental para o pleno desenvolvimento.

Como resolver? Além dos nutrientes base mencionados acima, Master Grow A&B™ e Master Bloom A&B™, invista em enraizadores, como o Smart Roots™, desenvolvido para maximizar a função e o desenvolvimento das raízes durante o período vegetativo e também durante a fase de floração e frutos, e o Complex Zym™, um probiótico que promove um ambiente saudável e rico em microrganismos benéficos. Eles irão promover melhora de absorção dos elementos necessários. Também é possível usar outros produtos ricos em Fósforo, como o Last Mile™ que é um ótimo suplemento deste elemento.  


Potássio:
 também de menor incidência, a deficiência deste nutriente pode ser confundida com a de nitrogênio, pelo amarelamento das folhas, mas se diferencia pelo enrolamento e a clorose das bordas e pontas deixando com a aparência de “queimadas”. Além disso, o caule e os talos podem assumir tons de verde-escuro e roxo, enquanto ficam enrijecidos e quebradiços.

Como resolver? Neste caso, o Super Shell™ é recomendado para fortalecer as paredes celulares das plantas, dificultando a danificação dos tecidos vegetais. Com sílica hidrolisada, o produto também contém potássio, que garante a suplementação necessária, bem como a melhora na absorção dos nutrientes base. Para a fase de floração, o Smart Grow Zen™ fornece um complexo composto nutricional 100% natural e orgânico que fornecerá o suporte necessário à cultura através do Potássio, balanceando o alto consumo de carboidratos durante essa etapa do ciclo. 


Magnésio
: Com o aumento do uso de fontes de luz mais potentes (LEDs, Quantum Boards), deficiências de magnésio se tornaram mais comuns, já que a fotossíntese está diretamente ligada a este elemento. Com fontes de luz mais poderosas e que geram menos calor, a demanda deste elemento é aumentada. A falta de magnésio é caracterizada pela necrose foliar e intervenal, além do amarelamento de aspecto rajado das nervuras das folhas e eventual contorcimento das ponteiras para cima. O magnésio também influencia na produção de folhagem, e sua deficiência impacta essa função.

Como resolver? Os nutrientes base Smart Grow Master Grow A&B™ e Master Bloom A&B™ já fornecem o Magnésio necessário para o desenvolvimento pleno. Caso alguma deficiência se apresente, é possível suplementar a carência magnésio com o Dank Mag™, que além de fonte de Magnésio Premium, é rico em oligoelementos que atuam rapidamente em deficiências e correções, estimulam a fotossíntese e auxiliam também no crescimento e desenvolvimento.


Enxofre:
menos comum, mas importante de mencionar, uma planta deficiente de enxofre apresenta folhas que vão do verde-claro ao roxo, com crescimento lento e amarelamento na parte de trás das folhas. O caule enrijecido e fino dificulta o desenvolvimento de folhas e botões, pois não tem força suficiente para sustentação.

Como resolver? Um aliado na suplementação deste elemento é o Fat Nug™, um booster desenvolvido para potencializar a fase de floração, produzindo flores e frutos mais consistentes e colheitas mais rentáveis. Além de enxofre, possui fósforo e potássio, que garantem a estabilidade do ciclo, sua produtividade e qualidade. Outro possível aliado na suplementação de enxofre é o Smart Flush™, geralmente usado antes da colheita para ajudar a bloquear a absorção e o excesso de nutrientes e manter as características plenas do produto final.


Boro: 
também de incidência rara, os sinais de deficiência de boro são semelhantes à falta de magnésio, com a diferença que serão detectados apenas nas folhas jovens. Necrose, amarelamento e enrugamento das folhas são alguns sintomas que se apresentam e podem ser notados.

Como resolver? Neste caso, o Calbormag™ pode ser seu melhor amigo na hora de corrigir deficiências de boro. Além de conter cálcio, boro e magnésio, como o nome indica, possui ingredientes especiais que melhoram as funções metabólicas e ajudam no desenvolvimento e/ou recuperação da planta, através da adição de carboidratos, açúcares e aminoácidos especiais em sua formulação.


E atenção!
 Caso você tenha detectado alguma deficiência nutricional, não exagere na dose de suplementação, pois corre o risco de causar um excesso de nutrição, que é sempre mais difícil de ser tratado. Ao final, sempre vale a dica: “menos é mais…”

Como identificar sinais de deficiência nutricional?

Como obter o melhor rendimento na colheita?

Smart Grow responde cinco perguntas sobre nutrição mineral

Receba todas as últimas notícias e informações em seu e-mail uma vez por mês!